Universitários desenvolvem aplicativo que orienta pais de crianças com Síndrome de Down


O trabalho de uma feira de empreendedorismo se tornou um verdadeiro aliado para pais de crianças com Síndrome de Down. O aplicativo ABC Down reúne informações relevantes para quem precisa enfrentar os desafios de cuidar de alguém com a doença.

— O objetivo do trabalho era criar um aplicativo que solucionasse algum problema da sociedade. Visitamos Ongs e escolas que atendem pessoas com a síndrome e percebemos que a maior dificuldade estava com as famílias. Os pais não sabiam o que fazer com os seus filhos — explica Deborah Coelho dos Santos, aluna de Administração do Centro Universitário FEI, de São Paulo.

As crianças com Síndrome de Down têm grande potencial a ser desenvolvido. Mas, para isso, é preciso empenho dos pais para estimular precocemente o filho.

— Os pacientes podem ter um déficit intelectual, mas nada os impede de chegar ao ensino superior, por exemplo. O que vai determinar isso é o grau de estímulo e a assistência que aquele paciente vai ter. Até mesmo quem não tem a síndrome, se não for estimulado, dificilmente vai ter um bom desenvolvimento intelectual — afirma Alexandre Lucidi, Geneticista do Oeste D’Or.

Difícil acesso ao tratamento multidisciplinar

Quem tem Síndrome de Down vai precisar ser acompanhado, durante toda a vida, por inúmeros profissionais da saúde como oftalmologistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos, entre outros. Para o psiquiatra Thyago Azevedo, do Prontobaby, o acesso a este tratamento multidisciplinar é a grande dificuldade enfrentada pelos pais, por causa do custo elevado:

— A pessoa com Down tem maior possibilidade de ter um problema de visão, de audição e cardíaco. Além disso, ela tem predisposição para ter transtornos mentais, que acabam negligenciados por causa da própria síndrome.

O QUE TEM NO APP

Link original | Evelin Azevedo para Jornal Extra | 21/03/2018

Últimas notícias

Morte de bebê de 6 semanas por coronavírus acende alerta: saiba o que fazer para proteger seu filho

2 de abril de 2020


Bebê com menos de um ano morre nos EUA por COVID-19 – como proteger nossos filhos?

1 de abril de 2020


Menina de 12 anos é pessoa mais jovem a morrer por coronavírus na Europa, diz jornal

31 de março de 2020


Aleitamento materno e o novo coronavírus

29 de março de 2020


Quais cuidados específicos é preciso ter com bebês e crianças contra o novo coronavírus?

26 de março de 2020