Filhos da violência: como fica a criança em situações de feminicídio?


Nos últimos anos, aumentou o número de mulheres mortas vítimas de feminicídio e das que buscaram medida protetiva em todo o Brasil. Pouco se fala sobre as vítimas invisíveis das agressões que ocorrem entre quatro paredes: as crianças. Glaúcia Araújo conversou no Sintonia Nacional com a psicóloga Laura França sobre as reações de crianças que presenciam a violência doméstica. Como essa situação pode interferir diretamente em seu psicológico?

Acompanhe esse bate-papo no player abaixo:

Ela reforçou que o melhor é não omitir o assunto e procurar acompanhamento psicológico para lidar com esse luto.

Segundo a psicóloga, os casos de feminicídios sempre ocorreram. No entanto, antigamente o machismo era usado para justificar essas mortes.

Fonte: Rádio EBC

Últimas notícias

Morte de bebê de 6 semanas por coronavírus acende alerta: saiba o que fazer para proteger seu filho

2 de abril de 2020


Bebê com menos de um ano morre nos EUA por COVID-19 – como proteger nossos filhos?

1 de abril de 2020


Menina de 12 anos é pessoa mais jovem a morrer por coronavírus na Europa, diz jornal

31 de março de 2020


Aleitamento materno e o novo coronavírus

29 de março de 2020


Quais cuidados específicos é preciso ter com bebês e crianças contra o novo coronavírus?

26 de março de 2020