Aplicativos para celular ajudam cegos com tarefas e desafios do dia a dia


A vida do cantor e compositor Marcelo Lemmer, de 47 anos, mudou completamente em 2013, quando ele começou a usar a tecnologia a seu favor. Cego desde os 5 anos de idade, o músico usa aplicativos de celular para ganhar mais autonomia em seu dia a dia. Com o smartphone na mão, por exemplo, ele consegue conversar com alguém nas redes sociais e até a pagar contas de casa. O EXTRA listou alguns aplicativos que ajudam Marcelo e outros deficientes visuais a viverem melhor.

— Hoje eu tenho controle quase que total sobre as minhas coisas. Posso ler uma postagem nas redes sociais de forma independente, posso entrar na minha conta bancária e fazer uma movimentação sem ter que pedir ajuda para ninguém. Sem a tecnologia, não sei como viveria — afirma Marcelo.

A médica Andrea Zin, membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, aprova o uso de apps por pessoas cegas.

— Hoje em dia a vida está muito mais fácil com a disponibilidade dos aplicativos eletrônicos.

A facilidade que os adultos têm com a tecnologia também pode ser usufruída pelas crianças deficientes.

— É papel dos pais buscar proporcionar uma infância saudável e feliz para seus filhos. Esses apps devem ser ferramentas aliadas para alcançar este objetivo. Por isso, se informar antes de oferecê-los ao filho e acompanhar a criança durante o uso destes aplicativos é fundamental — aponta a pediatra Lílian Cristina Moreira.

Mas, por estar em fase de formação, não é bom deixar as crianças superconectadas.

— Devemos lembrar que elas não devem ficar muito tempo expostas à tela — alerta Patricia Rezende, pediatra do grupo Prontobaby.

Apps que ajudam a incluir

Últimas notícias

Quais cuidados específicos é preciso ter com bebês e crianças contra o novo coronavírus?

26 de março de 2020


Por que isolar crianças e adultos é tão importante quanto isolar idosos

25 de março de 2020


10 principais dúvidas sobre como cuidar da saúde do seu filho em tempos de coronavírus

25 de março de 2020


Certificação ONA

24 de março de 2020


Aventuras Maternas: Ficar em casa e amenizar o caos

22 de março de 2020