Seu bebê sofre com assaduras? Saiba como prevenir e lidar com as irritações


Assaduras são comuns em bebês. Elas aparecem na região de fralda, pescoço, dobrinhas na pele e, infelizmente, essas manchas vermelhas podem ser bem incômodas. Porém é possível evitá-las mantendo uma boa (e descomplicada) rotina de higiene.

A pediatra Priscila de Mattos Sillero, do Grupo Prontobaby, explica que a assadura é a quebra da barreira protetora da pele. Ao contrário dos adultos, que têm a pele mais grossa e pelos, os bebês são muito sensíveis. As irritações geralmente surgem por conta do atrito da fralda úmida com a pele.

É normal que elas se manifestem em dias mais quentes, quando os pequenos transpiram bastante, junto com as brotoejas (bolinhas que coçam). O bebê fica choroso e estressado com as assaduras que ardem – e o desconforto pode se estender para os papais e mamães. Abaixo, a especialista explica como lidar com o problema.

Como previnir assaduras

Manter a pele do bebê sempre seca é o segredo para evitar as temidas assaduras. Não deixe seu filho ou filha com roupas úmidas – atenção paras as blusinhas babadas! – e exposto ao calor. Lembre que o suor é inimigo aqui.

O tamanho da fralda também é importante: ela não pode “sambar” no bumbum do bebê e muito menos estar apertada. Troque-a sempre que estiver com cocô ou cheia de xixi.

Pele hidratada é sinônimo de pele protegida. Óleos e pomadas indicadas para bebês criam uma blindagem extra. Procure investir em produtos hipoalergênicos.

Higiene é fundamental

Limpe o neném de forma delicada a cada troca de fralda para evitar as assaduras. Passe um algodão embebido em água corrente morna e sabonete neutro para bebês para garantir que ele não fique nenhuma excreção na região. Seque bem o bumbum após a higienização. Atenção: a limpeza em excesso, no entanto, é perigosa e pode tirar a camada de proteção natural da pele. Aí o efeito é reverso.

Lenços umedecidos ajudam apenas em situações fora da rotina, como durante um passeio. Utilize-os quando não for possível limpar o bebê do jeito ideal. Eles são abrasivos e raspam na pele. O pior: possuem componentes químicos que podem causar reações alérgicas. Na farmácia, escolha as versões à base d’água.

Talco e amido de milho são vilões?

Estes dois itens são contraindicados por pediatras. O bebê pode aspirar o pó – isso independentemente da região em que eles forem aplicados – e desenvolver alergias respiratórias ou até se sufocarem. O talco, inclusive, é um cosmético cheio de componentes químicos, o que é agravante.

Bebê no sol? É preciso cuidado!

Aquela velha dica de colocar o bebê para tomar sol é válida. A médica conta que é uma das maneiras naturais de manter a pele sequinha, mas a exposição solar também pode ser perigosa. Ninguém precisa de assaduras e queimaduras! Antes das 10h da manhã e depois das 17h da tarde são os períodos ideais para os momentos do neném ao ar livre.

Se as assaduras persistirem…

Procure um médico. As irritações mal cuidadas podem evoluir para feridas e acabar se tornando um problema maior.

fonte: Yahoo

Últimas notícias

Gengibre possui componentes que ajudam no tratamento de Alzheimer e Parkinson

6 de setembro de 2019


Claudia Leitte mostra ordenha durante a mamada: quando fazer e quais os benefícios

4 de setembro de 2019


Maternidade real: o bebê chegou em casa… E agora?

30 de agosto de 2019


Como ficam as crianças que presenciam a mãe sendo agredida?

27 de agosto de 2019


Bebê nasce com DIU enrolado no cabelo

26 de agosto de 2019