Cuidado com a pipoca: o que fazer nos casos de engasgo da criança


Muito se fala sobre o perigo de deixar objetos pequenos ao alcance das crianças, que podem levá-los à boca e engoli-los. Muitas vezes, porém, a ameaça pode estar à mesa.

A partir do sexto mês, a criança passa a consumir outros alimentos, além do leite materno. Para a pediatra Patricia Rezende, do grupo Prontobaby, é aí que vem o perigo:

“Quando pequenos, o calibre da via aérea é mais estreito, o que favorece o engasgo. Além disso, até os dois anos, as crianças não têm os pré-molares e não conseguem mastigar direito, o que também propicia os engasgos”.

Se isso acontecer com o seu filho, você sabe como agir? A pediatra esclarece as principais dúvidas a seguir. Confira:

Qual os alimentos que mais provocam engasgados?

Pipoca, balas e oleaginosas em geral, mas o amendoim é o campeão. Uva, tomate cereja, carnes cortadas em pedaços grandes e líquidos, inclusive o leite materno, também provocam o problema.

Existe uma idade em que a criança costuma engasgar com mais frequência? Por quê?

Devido ao calibre da via aérea ser mais estreito, até os cinco anos é muito comum a criança se engasgar. Mas os pais devem ficar atentos, principalmente, com crianças com menos de dois anos de idade, devido à falta dos pré-molares, que impossibilitam a mastigação de forma correta. Os alimentos podem tapar a glote, impedindo a passagem de ar.

A Academia Americana de Pediatria recomenda não oferecer balas nem nenhum tipo de alimento de mascar para menores de 5 anos. Por quê?

Em primeiro lugar, é preciso ficar alerta ao açúcar, já que não é recomendado o consumo por crianças com menos de dois anos. Além disso, balas ou alimentos de mascar oferecem risco de engasgo e, consequentemente, de impedir a passagem de ar pela glote.

Quais alimentos devem sempre ser cortados ao meio ou em mais partes para evitar que as crianças engasguem?

Tomate cereja e uva são os principais exemplos. A pipoca, você pode tirar as casquinhas antes de oferecer à criança ou, pra ter menos trabalho, fazer pipoca de sagu, mais recomendada.

Por que é menos perigoso quando a criança engasga com líquido?

Porque algumas medidas mais brandas podem ser tomadas. Às vezes, só com a mudança de posição da criança você já consegue contornar o problema. Mas também temos relatos de bebês que engasgam com o leite materno e pararam de respirar, por isso é importante ficar sempre alerta.

O que o devemos fazer se a criança engasgar? Existe alguma medida a se fazer em casa?

No engasgo parcial, a criança consegue falar e respirar. Aí os pais podem estimulá-la a tossir para tentar expelir pela via aérea. Se a criança tiver menos de um ano, é preciso deitá-la sobre o braço, com a cabeça um pouco mais baixa que o tronco, e dar cinco palmadas com a base da mão nas costas. Se ainda assim não for suficiente, deve-se virar a criança de frente, ainda sobre o braço, e efetuar compressões com os dedos médio e anular sobre o tórax, na região entre os mamilos. Para as que tem mais de um ano, posicione a criança em pé, com o tronco curvado para frente; com sua mão em concha, bata no meio das costas até que ela venha a expelir o objeto. Se isso não ocorrer, utilize a técnica da compressão abdominal.

Quais os sinais que a criança apresenta quando engasga?

A respiração pode ficar rápida e a criança parecer ofegante. Além disso, ela pode não conseguir respirar, apresentando lábios azulados e palidez ou vermelhidão na face. Pode também ter ausência de movimentos respiratórios ou emitir sons incomuns ao respirar.

Quais são as dicas para prevenir o engasgo?

As proteínas, no caso as carnes, devem ser moídas ou bem desfiadas, progredindo de tamanho dos pedaços aos poucos. Também é preciso tomar cuidado quando são várias crianças de idades diferentes comendo juntas, para que as menores não peguem alimentos dos pratos dos maiores. E, nas festas, cuidado com a pipoca para menores de cinco anos.

Fonte: Papo com Elas

Últimas notícias

Quais cuidados específicos é preciso ter com bebês e crianças contra o novo coronavírus?

26 de março de 2020


Por que isolar crianças e adultos é tão importante quanto isolar idosos

25 de março de 2020


10 principais dúvidas sobre como cuidar da saúde do seu filho em tempos de coronavírus

25 de março de 2020


Certificação ONA

24 de março de 2020


Aventuras Maternas: Ficar em casa e amenizar o caos

22 de março de 2020